Orbe de Casas – Meu Planeta Caiu na Casa Errada?

Orbe de Casas, isso mesmo, sem essa técnica a leitura do seu Mapa pode estar bem equivocada! Mesmo que você sinta que o seu mapa fala bastante sobre você, sempre pode ficar aquela dúvida em algum ponto que parece não se encaixar direito, que fica meio torto no seu mapa. Pode ser que você esteja vendo um Planeta na Casa errada. Mas calma que tudo tem solução, vamos ver como resolver essa dúvida de uma vez por todas com a técnica da Orbe de Casas.


Orbe de Casas

Diferente do que se acredita essa não é uma técnica nova, ela é na verdade bem antiga, muito antiga mesmo, praticamente sempre existiu e todo bom Astrólogo sabe aplicar ela muito bem. Infelizmente nas últimas décadas a Astrologia passou por um processo de popularização que forçou uma tendência frustrada de tentar simplificá-la, o efeito colateral obvio é que muitas técnicas fundamentais para boas interpretações foram deixadas de lado.

Cada Casa possui uma órbita ou raio de ação e tudo o que entra dentro desse espaço faz parte integrante daquela Casa. O efeito da Orbe já é observado há séculos, e indica que as Casas Angulares (1, 4, 7 e 10) já agem a partir do último 1/3 da Casa anterior, as Casas Sucedentes (2, 5, 8 e 11) a partir do último 1/4 da Casa anterior, e as Casas Cadentes (3, 6, 9 e 12) a partir do último 1/6 da Casa anterior.

Nomes como Leon Lasson, e Michel Gauquelin são associados a pesquisas de Astrologia que revelam a ação das Orbes. Além disso aqui mesmo no Brasil escolas sérias de formação profissional em Astrologia como a Gaia, ou o Instituto Paulista de Astrologia, ensinam essa técnica logo nos primeiros módulos do curso. A Associação Brasileira de Astrologia também defende em seu site a importância das Orbes como algo fundamental, além de outros pontos também muito importantes na Astrologia que precisam ser esclarecidos.


O dia passa e os planetas atravessam as 12 Casas

No período de um dia a Terra dá uma volta completa, levando consigo as 12 Casas. As Casas giram e os Planetas vão passando pelas 12 Casas, e isso ocorre todo o dia, no sentido decrescente. Por exemplo: O Sol ao meio dia está no topo do mapa (na Casa 10), duas horas depois estará na Casa 9, e depois vai pra 8, e no por do Sol ele estará na Casa 7, e assim por diante.

Contudo, a mudança de Casa não é um processo brusco, mas sim gradual. Portanto quando um Planeta atravessa uma Casa, ainda leva algum tempo para se adaptar a nova função. Esse tempo de adaptação é a Orbe de Atuação da Casa.

Outra explicação para a Orbe de Atuação de Casas é a força da Cúspide. Cúspides são as marcações de início das Casas, tudo o que cair perto de uma Cúspide (seja Signo ou Planeta) fica extremamente forte para aquela Casa. Portanto, mesmo que um Planeta já tenha saído da Casa 10 e entrado na 9, se ele ainda estiver perto da Cúspide da 10 sua ação ainda é na 10.

As Cúspides mais fortes são as das Casas Angulares (1, 4, 7 e 10) e por isso suas Orbes de Atuação são bem maiores como veremos a seguir.


Cálculo da Orbe da Casa

Cada Casa tem um tamanho diferente para a Orbe. Isso porque algumas Casas tem uma expressão mais forte do que outras.

  • Casas Angulares 
    • Casas 1, 4, 7 e 10;
    • Agem a partir do último 1/3 da Casa anterior;
    • Aproximadamente 10° para Latitudes Baixas*.
  • Casas Sucedentes
    • Casas 2, 5, 8 e 11;
    • Agem a partir do último 1/4 da Casa anterior;
    • Aproximadamente 7,5° para Latitudes Baixas*.
  • Casas Cadentes
    • São as Casas 3, 6, 9 e 12;
    • Agem a partir do último 1/6 da Casa anterior;
    • Aproximadamente 5° para Latitudes Baixas*.

*Latitudes Baixas: Qualquer lugar que estiver entre o Equador e os Trópicos, nessas regiões todas as 12 Casas do mapa tem tamanhos aproximadamente iguais (~30° cada). Já em Latitudes Altas, países próximos aos Polos, possuem uma distribuição de Casas mais acentuada com algumas Casas bem amplas e outras bem curtas.


E se o planeta cair bem em cima da divisa da orbe?

Isso pode provocar muitas dúvidas, então nesse caso é necessário observar outros pontos como a Dignidade do Planeta dentro da Casa.

Considerando o Signo da Cúspide da Casa, se o Planeta fica em domicílio ou exaltação nesse Signo, então podemos considerar a orbe um pouquinho maior, fazendo o Planeta entrar na orbe. Mas se o Planeta fica em queda ou exílio no Signo da Casa, então devemos considerar a orbe um pouquinho menor, fazendo o Planeta cair fora da orbe.

Falar sobre as Dignidades dos Planetas é um assunto que precisa de maiores explicações e será abordado em postagens futuras.

Contudo, é muito comum notar nesses casos que o Planeta acaba por ter uma ação nas duas Casas, alguns aplicativos que calculam as Orbes de Casas representam isso exibindo por exemplo: Planeta tal na Casa 5/6, isso quer dizer que o planeta caiu bem na transição da Casa 5 para a 6, agindo assim em ambas as Casas, porém a expressão mais significativa fica Casa seguinte, a Casa 6 (que é de onde o Planeta estava alguns minutos atrás e também por ser a Cúspide mais próxima).


Mas não seria muito mais fácil já desenhar a Casa na posição correta?

Não podemos simplesmente desenhar as Casas em novas posições. E eis o porquê:

Se a gente simplesmente mover as Casas para que os Planetas fiquem todos bonitinhos dentro das Casas corretas, isso faria a Cúspide da Casa mudar sua posição. Ao mudar a Cúspide perdemos várias referências importantíssimas para a análise completa do mapa. O Signo da Casa pode mudar, e isso muda todo a Sistema de Regências, e por consequência detona todo o referencial necessário para as previsões, além de outras questões como mudar os aspectos que chegam até a Cúspide de cada Casa, principalmente os aspectos que chegam a pontos importantes como Ascendente e Meio-Céu.

Portanto a Cúspide da Casa nunca deve ser movida.


Softwares que calculam as Órbitas de Casas

Infelizmente quase nenhum Software gratuito na Internet faz o cálculo das Órbitas de Casas. Existem até mesmo Softwares pagos que não calculam. Vale lembrar que a técnica de Orbe de Casas sempre existiu na Astrologia, ela só caiu em desuso nas últimas décadas quando ficaram famosas as várias tentativas de simplificar as leituras de mapa (que aliás, só levou a confusões e estereótipos que temos hoje na Internet).

Os programas mais recomendados para cálculos de mapas e previsões são o Vega e o Pegasus, ambos são excelentes e permitem o cálculo preciso de mapas com correção das órbitas de Casas, além de dar a liberdade para os Astrólogos profissionais estabelecerem suas próprias configurações de cálculos.

Astrólogo, Engenheiro e Programador.
Sol em Capricórnio, Ascendente em Libra, Lua em Peixes.

Tenho constante interesse por espiritualidade e desenvolvimento do ser. Estudo Astrologia há 8 anos. Possuo formação profissional e atualmente estou investindo em especializações.

Quando um engenheiro enxerga um problema, ele encontra uma solução. E é isso o que vejo na Astrologia. Ela não serve para julgar ninguém, muito menos para justificar problemas e defeitos que acabam só levando ao conformismo de uma vida ruim. Muito pelo contrário! Através da Astrologia encontramos soluções, ela ajuda a compreender quem somos e nos ensina a usar nossos potenciais, permitindo assim direcionar a vida conscientemente.

Formações: Astrologia Moderna, e Engenharia Eletrônica.
Ocupações: Astrólogo, e Desenvolvedor de Software – Criptografia e Segurança Digital.
Interesses: Piano, Livros, Games e Design Gráfico.

Consultas por WhatsApp: (11) 98429-9452

Contribua você também, deixe um comentário.

This site employs the Wavatars plugin by Shamus Young.