O que é Astrologia?

008

Será que astrologia é apenas uma forma de prever o futuro através de 12 signos? Ou é aquilo que dita a sua sorte no dinheiro, no trabalho e no amor? Será que ela funciona mesmo ou é só conversa fiada? Vamos entender como a Astrologia funciona através da Sincronicidade.


Astrologia como Crença Popular

O fato é que a maioria das pessoas só teve acesso a um tipo de “astrologia”, que é essa que vemos nos jornais, revistas e programas de TV a tarde. Talvez você mesmo só teve contato com esse tipo de “astrologia” popular que é voltada para diversão e entretenimento. E que acaba vendendo bastante!

Muitas pessoas são curiosas no assunto, ainda mais quando é algo que pode falar sobre você, informando o que é melhor para você no dia, o que você deve fazer, o que você deve evitar, o que você deve vestir, falar, pensar, comer, comprar, amar… Tudo isso pode ser interessante, mas isso NÃO é astrologia, isso é comércio.

Quando se para refletir um pouco, é realmente complicado considerar que as vidas dos mais de 7 Bilhões de habitantes do planeta sejam determinadas por apenas 12 padrões diferentes. Mas se vermos pelo lado comercial é bem vantajoso, pois o jornal não é obrigado a imprimir uma interpretação astrológica diária, única, exclusiva e completamente diferente para cada um de seus milhões de clientes (a interpretação individual seria o ideal, já que cada um é diferente, portanto cada pessoa tem o seu próprio mapa astral que é completamente distinto do mapa de qualquer outra pessoa no mundo).

Outro erro comum é acreditar que os astros influenciam as pessoas por meio de raios cósmicos, isso é amplamente divulgado pela astrologia popular, o que só gera mais dúvidas e descréditos por parte dos céticos. Se tomarmos por exemplo as distâncias astronômicas entre os corpos celestes do nosso sistema solar e a Terra, podemos notar que são absurdamente grandes.

Distâncias médias entre os astros e a Terra (Km):
Sol: 149.600.000 (~150 Milhões)
Mercúrio: 91.700.000 (~92 Milhões)
Vênus: 41.400.000 (~41 Mil)
Lua: 384.400 (~384 Mil)
Marte: 78.300.000 (~78 Milhões)
Júpiter: 628.000.000 (~628 Milhões)
Saturno: 1.280.400.000 (~1 Bilhão)
Urano: 2.720.400.000 (~3 Bilhões)
Netuno: 4.350.400.000 (~4 Bilhões)
Plutão: 5.750.400.000 (~6 Bilhões)

Afirmar que estes corpos tão distantes emanam energia para nos influenciar é muito improvável.

O que quero dizer com isso tudo é que o que as pessoas conhecem por astrologia é uma simplificação extrema e genérica (e por muitas vezes grosseira) do verdadeiro e completo conhecimento astrológico. A astrologia popular/comercial se utiliza de um aspecto astrológico muito básico (o signo solar), e mesmo quando feito por astrólogos profissionais e competentes eles estão limitados a utilizar apenas esse dado muito básico (infelizmente é isso que vende, pois é isso que o povo compra). Seria como se um médico precisasse dar um diagnóstico complexo para milhares de pacientes considerando apenas suas idades como base. Ou então fazer um delicioso bolo de chocolate, com tudo o que tem direito, e com uma decoração bela, digno das vitrines das melhores padarias, tendo a sua disposição apenas um saco de farinha.


Mas afinal como é que a Astrologia funciona?

Muitos são os ramos de estudo místico e espiritual que podem dar uma boa visão de como funcionam as manifestações que a Astrologia descreve. Porém a Astrologia é apenas uma ferramenta, e não uma religião ou crença. Ela é livre para ser utilizada em qualquer ramo de estudo. A Astrologia não está ligada a nenhum tipo de crença, sendo apenas um ramo de conhecimento, assim como português, matemática, história e geografia. Então, para simplificar a explicação de como a Astrologia funciona, vamos falar apenas da Sincronicidade.

A definição de Sincronicidade foi criada por Carl Gustav Jung, que fundou a psicologia analítica. Ele atuou como médico e cientista, mas também explorou outras áreas como a filosofia oriental e ocidental, alquimia, sociologia, literatura, artes e a astrologia. Sua definição de Sincronicidade foi definida como:

“A ocorrência simultânea de um determinado estado psíquico com um ou mais eventos externos que têm um significado paralelo com o estado psíquico daquele momento.”

Carl Gustav Jung

Ou seja, quando uma pessoa nasce, sua estrutura psíquica está alinhada com as posições dos astros no céu naquele exato momento. Era assim que Jung compreendia o funcionamento da Astrologia através da Sincronicidade. A Sincronicidade leva em consideração que o universo se mantém estável, harmônico, portanto tudo o que está inserido no universo compõem parte dessa harmonia.

Qualquer pessoa mais atenta pode notar a ação da Sincronicidade, por exemplo, quando estamos pensando em alguma situação difícil e alguém falando no rádio ou da TV parece dar a resposta perfeita,  ou quando estamos pensando em alguém e a pessoa nos manda uma mensagem, nos telefona ou simplesmente aparece. Essas “coincidências” tem sua base na Sincronicidade.

O nosso planeta Terra tem em sua própria natureza uma harmonia que se mantém. Ciclos como o dia e a noite, ou como as estações ano: verão, outono, inverno e primavera. Nós como seres inseridos na Terra acabamos vivendo em harmonia com essas manifestações naturais do nosso planeta. Além dessas existem diversas outras manifestações naturais, os Signos são manifestações naturais da Terra, e nós vivemos em harmonia com eles assim como tudo o que está inserido dentro do nosso mesmo contexto terreno.

Na Astrologia nós observamos o movimento dos astros no céu, mas sempre com o ponto de vista da Terra. Vemos a partir da Terra os astros se movendo através do nosso céu. Sendo que obviamente, o posicionamento dos planetas do céu do ponto de vista da Terra é produzido pelos próprios movimentos da Terra (rotação, translação, precessão), tudo isso modela a visão que temos do céu.

Sendo assim, temos que os Signos são manifestações naturais da Terra, e o posicionamento dos planetas visto com referência na Terra também são diretamente definidos pelos movimentos do nosso planeta. E nós também estamos dentro deste planeta, a Terra. Portanto, toda a Astrologia é um estudo da harmonia do planeta Terra e tudo quanto está inserido nela.

A Astrologia não se baseia em constelações e planetas distantes mandando raios cósmicos para nos influenciar. A Astrologia nunca foi baseada nisso. A verdade é que o movimentos dos planetas são apenas um reflexo dos movimentos da Terra, um espelho, uma referência para medir em qual manifestação natural a própria Terra está no momento. Os planetas são apenas ponteiros, que assim como num relógio, não produzem as horas, mas apenas indicam que horas são. Os planetas não fabricam as manifestações nas quais estamos inseridos, eles apenas indicam a manifestação que a Terra está. Tudo funcionando de forma perfeitamente harmônica e síncrona.

Astrólogo, Engenheiro e Programador.
Em breve também Pianista, por quê não?
Sol em Capricórnio, Ascendente em Libra, Lua em Peixes.

Tenho constante interesse por assuntos relacionados à espiritualidade e desenvolvimento do ser. Estudo Astrologia há 8 anos fazendo cursos, devorando livros e assistindo palestras. Atualmente estou investindo em formação profissional e especializações.

Quando um engenheiro enxerga um problema, ele encontra uma solução. E é isso o que vejo na Astrologia. Ela não serve para julgar ninguém, muito menos para justificar problemas e defeitos que acabam só levando ao conformismo de uma vida ruim. Muito pelo contrário! Através da Astrologia encontramos soluções, ela ajuda a compreender quem somos e nos ensina a usar nossos potenciais, permitindo assim direcionar a vida conscientemente.

Consultas por WhatsApp: (11) 98429-9452

Contribua você também, deixe um comentário.

This site employs the Wavatars plugin by Shamus Young.